Sal de Aguni

Que eu sou louca por sais gourmets e exóticos, acho que quem já leu esse blog algumas vezes já sabe. E que eu uso esses sais não só para temperar minha comida mas igualmente para fazer sabonetes, também não é nenhuma novidade. E se eu passei minhas últimas férias no Japão, era mais do que óbvio que eu iria trazer alguns sais especiais de lá.

Sim, essa é a resposta do post anterior. É um sal. Sal de Aguni. Aguni é uma ilha em Okinawa, a região mais ao sul do Japão. É uma região formada por várias ilhas e é praticamente um outro país, com uma cultura bem distinta. E efetivamente até pouco tempo atrás (século XIX), era um outro país, um reinado, chamado Ryukyu.

Esse é um sal muito especial, desenvolvido por três estudiosos após 20 anos de pesquisa em busca do sal perfeito. Repleto de minerais como magnésio, cálcio, potássio, ferro e fósforo, é produzido a partir da água do mar de cor de esmeralda de Okinawa. Primeiro a umidade é retirada por evaporação com o vento e o calor do sol durante 10 dias, depois durante 30 horas num forno a lenha para depois passar por secagem durante mais 2 semanas, levando ao todo um mês inteiro para a produção. Exatamente o mesmo tempo que leva um sabonete da SACHI para ficar pronto 😀

IMG_5673

Esse, realmente, é um sal feito com kodawari. Não consigo pensar numa tradução exata dessa palavra para o Português, mas é algo como “sem concessões”. Assim como é o sabonete da SACHI 😀

Como ele não passa por nenhum processo de refino, é um sal mais úmido naturalmente e ainda por cima absorve a umidade do ar por causa da grande proporção de cloreto de magnésio contido nele. Sais marinhos de boa qualidade são assim, úmidos.

Ao elaborar o sabonete que faria com esse sal tão especial, pensei em algo refrescante, mas também não masculino demais. Assim criei uma sinergia de óleos essenciais de eucalipto e de lavanda.

IMG_5675

Usei azeite de oliva extra virgem, um dos melhores óleos para se fazer sabonetes.  Ele contribui para que o sabonete fique suave e hidratante.

IMG_5676

Abaixo é a combinação de todos os óleos já saponificados.

IMG_5678

Ficou uma massa perfeita, cremosa e homogênea, com um aroma de limpeza refrescante. Aliás, lavanda vem da palavra lavare, em Latim.

IMG_5683 IMG_5682 IMG_5680

A produção foi no dia 16/02. No dia seguinte, foi desenformado e cortado em barras. Agora as barras estão descansando no escuro para ficarem mais duras na consistência e mais suaves para a pele. Ficam prontas por volta do dia 16 de março. Quem se interessar para comprar, espero a sua visita lá na loja online. Esse é um sabonete que promete esgotar bem rápido, como foi com o Sal da Mongólia. É edição limitadíssima, pois só trouxe um saquinho desse sal 😉

IMG_5684 IMG_5691

Anúncios

8 Respostas para “Sal de Aguni

  1. kodawari. Adorei o significado.

  2. Bom dia Sachi, sempre busco por uma vida simples e mais ecológica, quando descobri essa forma de fazer sabonetes naturais me encantei, já fiz alguns, mas não consigo acertar a quantidade proporcional de óleo essencial para cada kg de óleo base, fica com pouco cheiro. Quando vi seu blog e todo esse amor que você transborda através da sua arte. Pensei se você poderia me ajudar. Grata. Karla

  3. A qualidade dos óleos essenciais é boa e ainda não usei nenhum óleo citrico, enfim vou continuar fazendo alguns testes. Muito grata por toda atenção e parabéns pelo seu blog é muito encantador.

  4. Oi Sachi,gostaria de saber como os óleos ficam saponificados ?

    Obrigada

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s