soap #30 Baby Soap • Amêndoa Doce

Eu gosto do formato retangular dos meus sabonetes. Mas concordo que algumas pessoas possam achar meio duro no começo do uso, porque as quinas não são arredondadas. Eu fiquei pensando no Baby Soap, que por ser para bebês, poderia ter um formato um pouco mais suave. Eu não gosto de nada muito complicado, gosto de formatos simples, então o mais simples possível dentro desse pensamento só poderia ser redondo.

Resolvi usar a fôrma de plástico redonda que eu comprei outro dia para fazer um Baby Soap de óleo de amêndoa doce, um óleo extramamente suave e benéfico para a pele.

Para ficar um sabonete bem cremoso e hidratante para os pequeninos, acrescentei manteiga de cacau orgânica.

A fragrância super reconfortante foi criada com uma sinergia de óleos essenciais de camomila e de lavanda.

Produção: 01/10/2010

Liberado: 29/10/2010

Ingredientes

  1. óleo de amêndoa doce
  2. azeite de oliva extra virgem orgânico
  3. manteiga de cacau orgânica
  4. óleo de babaçu orgânico
  5. óleo de palma orgânico
  6. água desmineralizada
  7. NaOH
  8. OE lavanda
  9. OE camomila

Mas tenho que confessar. Não gostei nem um pouco de usar essa fôrma. Ela é própria para fazer sabonetes, mas acho que é para sabonetes com base de glicerina e não para cold process. É mega difícil de desenformar. O único jeito foi colocar no freezer por uma hora e deixar repousando durante 10 minutos. Isso faz com que as partes cristalizadas derretam e faça com que o sabonete escorregue da fôrma. Isso é um truque que eu aprendi na minha “bíblia”, o livro da Yukiko Obata. Mas mesmo assim foi extremamente difícil. Alguns sabonetes saíram meio feinhos. Foi tão difícil, essa operação, que eu nem tirei foto dos sabonetes desenformado. Outro dia eu tiro e posto.

Talvez se tivesse esperado mais uns dias para desenformar, teria sido mais fácil. Não sei…

Anúncios

13 Respostas para “soap #30 Baby Soap • Amêndoa Doce

  1. oi Sachi ! para usar estas formas no cold, vc precisa unta-las com oleo vegetal.
    bjs

  2. Então eu também tentei usar essas formas, mas desisti. Gostei das formas de silicone, são mais caras, mas o efeito é bem bonito e resiste bem também. As formas de acetato não são indicadas porque não resistem a altas temperaturas acabando se fundindo aos sabonetes. Os sabonetes cold process alcançam altas temperaturas e grudam (fundem) nas formas. Para vc que presa suas receitas o mais natural possível não indico nem a de silicone e nem a de acetato, pois devido à exposição a temperaturas elevadas podem desprender resíduos químicos de suas formulações nos sabonetes. Nada muito grave com altas concentrações, mas para sua linha ecológica “in natura” pode não seja adequado. Jumara (Engª Química e de Segurança do Trabalho).

    • Jumara, obrigada pela valiosa observação. A minha massa não atinge 50ºC, geralmente fica até no máximo 45ºC. Você acha que mesmo nessa temperatura o acetato funde? E se untar com óleo vegetal, ele protege a massa do sabonete dos resíduos do acetato ou é insuficiente?

  3. Quanto as “quinas” nas barras eu costumo suaviza-las com uma faca sem serra (para não marcar o sabonete). Vai retirando pequenas (bem finas) fatias arredondando o seu formato. Tem um pouco de perda mas fica agradável ao toque.

  4. Sachi, as temperaturas dos óleos e da lixivia juntos realmente não ultrapassam a 50-60ºC porém a saponificação é uma reação exotérmica ( que libera calor) e mesmo após atingir o “trace” que acreditamos ser o ponto onde ocorre a saponificação a temperatura sobe bastante. Durante o período que deixamos os sabonetes na forma e cobertos com um cobertor( para não perder calor muito rápido) a reação se completa com quase toda NaOH neutralizada, liberando a energia da reação em forma de calor. Alguns sabonetes atingem temperaturas altas pois queimei minha mão tentando observar um que estava coberto. Não sei ao certo a temperatura máxima que a reação atinge, acredito que dependa dos óleos que utilizamos, pois já percebi variedade nas temperaturas em determinados sabonetes. Então respondendo sua pergunta: Quimicamente falando , o óleo vegetal não impediria que o sabonete se fundisse na forma de acetato pois como é questão de temperatura o óleo seria incorporado na massa do sabonete ( pois nossa massa é a base de óleo) e a temperatura durante a saponificação iria danificar a forma do mesmo jeito. Pesquisei na internet mas não encontrei o limite de resistência, em relação a temperatura. para a forma de acetato, porém posso te adiantar que há estudos que apontam o desprendimento de solventes mesmo em temperatura ambiente, se o caso não for a contaminação por solventes e somente a resistência a temperatura vale a pena testar/observar qual a “massa” que atinge menor temperatura durante a saponificação e se limitar ao uso desses óleos. – Não sei se ajudei…tentei!Posso ter sido um pouco técnica porque sou Engenheira Química, então se tiver alguma dúvida técnica, pode perguntar de novo. Tenho um colega que usa tubo de PVC para fazer os sabonetes redondos e ele usa glicerina para untar, mas somente para a facilidade de desenformar ( ela fica escorregadia) pois o PVC resiste a altas temperaturas. Um grande abraço.

    • Jumara, muito obrigada pela explicação. Me ajudou muito! Já foi o suficiente para eu nunca mais usar essas formas de acetato. Não gostaria nem um pouco que substâncias do acetato se fundam nos sabonetes, seria bem ruim e arruinaria todo o cuidado que tenho com a escolha dos ingredientes.

  5. Sachi, a verdade é que o cold PRECISA completar o processo na fôrma….o estado de gel é a certeza de que a reação se completou. Quando colocamos em forminhas pequenas, ele esfria rapidamente. Nunca faço menos que 1kg de sabão, pq pouca qtdd de massa não gera o calor suficiente para entrar em gel e a reação terminar. Portanto, pior do que grudar na fôrma de acetato, liberar residuos, e ter uma sabão em desequilibrio. Bom, essa é a minha experiencia, foi o que aprendi nesses anos de pratica e pouca teoria ( sou arquiteta, não tenho nenhuma formação quimica ).
    bjkx

  6. Oi Beth! Geralmente eu faço 1 kg também. Uso uma forma de madeira de 1kg. Com os seus argumentos e os da Jumara, já ficou decidido que as forminhas de acetato irão para a reciclagem 🙂
    Obrigada.

  7. Use tubos de pvc…..com um tubo de 30cm de altura vc coloca 1kg de sabão…..mas unte com glicerina vegetal, senão fica dificil de tirar.
    bjs

  8. Muito bem Sachi, foi uma ótima decisão! Eu também abandonei essas formas de acetato, acho que temos motivos de sobra para não utilizá-las. Um grande abraço!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s