Menos é muito mais

Primeiro, começou com os alimentos quando comecei a questionar as verduras e legumes que eu comprava no supermercado. Isso já deve fazer uns 10 anos ou mais… Hoje, opto sempre pelos orgânicos, sempre que dá. Depois foram os alimentos industrializados que contem conservantes artificiais. São os molhos prontos, os enlatados, os miojos, os salgadinhos, etc. Hoje o único enlatado que compro de vez em quando são os tomates pelados inteiros. Miojo nunca mais. Quando me oferecem doces e salgados industrializados, eu até aceito alguns, mas raríssimamente compro.

E por último, o meu mais recente vilão são os cosméticos industriais (a maioria deles, isto é). Desde pré-adolescente eu sempre passei creme hidratante em todo o corpo. Todos os dias depois de cada banho. Comecei a questionar esse hábito quando li um artigo na Folha de SP sobre os parabenos e outras substâncias químicas encontradas na maioria dos hidratantes e outros cosméticos. Pesquisei mais sobre os parabenos, que são suspeitos de causarem câncer de mama e alergias. Este é um dos vários artigos disponíveis na internet. Desde então, sempre leio o rótulo dos cosméticos antes de comprar e a maioria deles, realmente tem algum tipo de parabeno, que é um conservante para aumentar a vida útil de prateleira desses produtos.

Comecei a só procurar cremes na L’Occitane ou em lojas de produtos naturais. Os melhores cosméticos naturais e sem parabenos e outras substâncias indesejáveis como óleo mineral, encontram-se na Weleda, farmácia antroposófica de origem alemã. Só que os preços desses produtos acabam ficando muito caros com os impostos de importação brasileiros. Uma pena porque são realmente muito bons e pra mim que sou adepta da filosofia antroposófica, não teria produtos melhores pra usar diariamente. No ano passado encontrei no Caminhos da Roça, uma empresa que me entrega alimentos orgânicos todas as semanas (recomendo, para quem quer receber em casa verduras, legumes, outros alimentos e produtos de limpeza orgânicos), um creme hidratante muito bom da Magia dos Aromas. É livre de parabenos e óleos minerais e contem matéria prima orgânica de origem vegetal. Acho que eles também tem a ver com antroposofia, pois fica em Botucatu, no mesmo local onde encontram-se o Institutuo Biodinâmico e o sítio Alvorada.

Só que mais uma vez, o problema é o preço. Minha pele é bastante seca no corpo e precisa de bastante hidratação. O potinho de 120 ml acaba muito rápido e custa mais de R$30,00. É realmente um creme maravilhoso e a qualidade justifica o preço, mas precisava encontrar uma solução melhor justamente quando estava lendo “Aromaterapia Holística” que comentei num post anterior. Lá, encontrei minha provavelmente definitiva solução para hidratar o corpo.

É um óleo corporal feito em casa com apenas 3 ingredientes: óleo de abacate como óleo catalisador (pode ser qualquer óleo vegetal, mas os mais indicados são óleo de amêndoa doce, óleo de abacate, óleo de germen de trigo, óleo de semente de uva e óleo de farelo de arroz), óleo essencial de alecrim e óleo essencial de palmarosa. Aqui entra um pouco de conhecimento sobre aromaterapia e o legal é cada um fazer a sua própria combinação de óleos essenciais. A quantidade de óleo essencial precisa ser de 1.5 a 3% do óleo catalisador. Eu escolhi a minha mistura pelas seguintes razões. O óleo de abacate é um óleo maravilhoso, rico em vitamina E, portanto anti-oxidante e anti-envelhecimento, e de fácil absorção pela pele. O óleo essencial de palmarosa pela sua qualidade hidratante. O de alecrim é estimulante, portanto ótimo para depois dos banhos matinais, é adstringente, anti-séptico, desintoxicante, estimulante circulatório inclusive linfático, alivia dor de cabeça e cansaço mental, entre muitas outras propriedades benéficas.

Fiquei muito feliz com o resultado. Tenho agora um óleo muito cheiroso e com todas essas propriedades maravilhosas e feito pro mim em casa. Fico aliviada por conseguir abandonar mais um item industrializado da minha rotina e principalmente do meu corpo. Mais uma observação para quem acha que o que passamos na pele é superficial e portanto não tem tanta importancia; a pele é o nosso maior órgão e ela absorve o que passamos nela pelos seus inúmeros poros. O que ingerimos através desses poros entra diretamente na corrente sanguínea, sendo assim mais ainda merecedora de atenção do que os alimentos que ingerimos, que tem suas partes tóxicas selecionadas e eliminadas pelo estomago, pancreas e outros órgãos antes de entrar na corrente sanguínea.

Mais um cosmético industrial que abandonei: o tônico facial, aquele líquido que passamos depois de lavar o rosto e antes de passar o hidratante. Substituí pela água de flor de laranjeira, que pode muito facilmente ser encontrada nas lojas de produtos árabes ou no Mercado Municipal. Também aprendi no livro “Aromaterapia Holística”. É ótimo para quem tem a pele do rosto mais para oleosa ou mista. Para quem tem pele seca no rosto, é mais indicada a água de rosas. Custa de R$14,00 a R$18,00 e a garrafa tem 350 ml, bastante né. Além de ser livre dessas substâncias indesejáveis, o cheiro é maravilhoso, tanto da de flor de laranjeira quanto da de rosas. Eu uso essa água também para fazer máscara de argila. É ótimo!

Aos poucos vou me livrando da dependência da indústria cosmética tão invasiva e tão pouco responsável. Acho que já acabou a época em que acreditamos nas campanhas publicitárias com rostos de top models e atrizes mega retocados para comprar um creme. Fora que o preço do creme tem que pagar o cachê milionário da modelo e o custo não menos milionário das campanhas, aumentando em muito além do valor real do próprio creme. Acho que já estamos entrando em outra época…

Anúncios

16 Respostas para “Menos é muito mais

  1. para pele seca e desidratada ,uso oleo de argan macerado em flores de calendula e oleo essencial de pau-rosa simplesmente MARAVILHOSO!!!!

  2. Realmente voce tem razao quanto a propagandas enganosas com produtos cheios de veneno tais como :oleo mineral, silicone parabenos entre outros,tenho uma amiga que mora na Holanda,ha algum tempo atras ela me enviou de la um sabonete fantastico feito com argila marroquina e oleos brasileiros,um sabonete que voce usa e ja ve a diferenca dentro de dois dias, as espinhas do meu rosto comecaram a desaparecer,produto fabricado la com oleos brasileiros simplesmente maravilhoso!!!!!!!!!!!!!!

    • que bom isso né, Vanessa. acho realmente que os cosméticos e sabonetes naturais fazem uma grande diferença. A minha pele também mudou depois que eu abandonei os produtos com parabenos e outros aditivos sintéticos.

  3. Ja usou oleo de pau-rosa??? tem um cheiro incrivel…

  4. oleo de palma-rosa nao gostei muito,prefiro o que citei ai a cima……….
    BJS!

  5. Pingback: Lavando o cabelo com o Shampoo Bar « supasoap

  6. Pingback: Óleos corporais aromáticos « supasoap

  7. Amei suas falas! Semana passada fui diagnosticada como alérgica a perfume. Justo eu, louca por perfumes. Tive que adotar shampoos e sabonetes sem perfumes, e nada de me perfumar! Tinha em casa água de rosas e de laranjeira, desta mesmo que há em seu Blog, ótimas! Hj resolvi borrifar no corpo, pra ter algum perfumando, e diga-se, maravilhoso. Acho que dará certo. Além de já usa-los como vc, como tônico, acho que os usarei para me perfumar suavemente. Bjs

    • Olá Rosana, esse diagnóstico, na minha opinião, é irresponsável, pois existem vários componentes dentro de um perfume. Precisaria saber que substância te causa alergia. Mas isso é bastante difícil de diagnosticar, pois até os exames de alergia não são muito precisos. Os próprios dermatologistas sabem disso. Eu mesma tenho dermatite atópica, um tipo de alergia. Mas na minha experiência, eu sei hoje que o que causa alergia não necessariamente são as substâncias mas o meu estado interno. Meu sistema imunológico, o estado do meu fígado, e outras desequilíbrios é que são a base da doença. Nesses estados, fico mais propensa a ter reações alérgicas com certas substâncias como proteínas mais fortes e produtos sintéticos. Tente encontrar a causa dentro de você. Mas você também pode perguntar ao seu médico que a diagnosticou, “qual substância dentro dos perfumes exatamente me causam alergia?”. É o álcool? É o fixador? São os óleos essenciais? São as fragrâncias sinteticamente criadas?

  8. Sachi!
    Estou pensando em comprar essa água de flor de laranjeira para meu rosto, mas fiquei meio grilada que a composição dessa da Kasslik diz ser “essência de flor de laranjeira + égua”. Este rótulo quer dizer que contém óleo essencial mesmo ou é só uma questão sensorial mesmo?
    Fico grilada quando os componentes ficam dúbios assim!

    • Em princípio deveria ser um hidrolato, um subproduto da fabricação de óleo essencial. Seria a água que fica depois de destilar o óleo essencial. Tenho usado diversas marcas e eu acho que todas são naturais sim, pelo cheiro dá para identificar.

      • Ok, muito obrigada!!
        Sendo chata e fazendo perguntas novamente…
        Há algum livro sobre a produção de sabonetes home made que você recomende? Sou nova no seu blog e eu estou começando a aprender agora sobre o assunto. Há muitas opções de livros, e eu fico sem saber por onde começar…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s